CARNAVAL DE SESIMBRA

CARNAVAL DE SESIMBRA

Confesso que nunca sentimos grande interesse em festejar o Carnaval. A Mariana gosta de se mascarar, mas apenas o faz nas brincadeiras de escola com as amigas. Este ano decidimos fazer algo diferente e contrariar a ideia de que os corsos, a acontecer um pouco por todo o país, são momentos de confusão. Sim, são eventos com muita gente, mas também muito, muito divertidos. E, se bem planeado, tudo pode decorrer tranquilamente. A nossa escolha recaiu sobre o Carnaval de Sesimbra: porque fica perto de casa, porque não se paga entrada e porque Sesimbra é uma zona linda, mágica, entre o mar e a serra. Depois do cenário ideal, convidámos os melhores amigos para se divertirem connosco. As amigas mostraram-se cépticas mas ficaram rendidas. Combinámos logo que, para o ano, voltaríamos a comemorar convenientemente o Carnaval.

Chegar cedo é fundamental

Neste tipo de festejos é fundamental chegar com tempo. Assim, saímos cedo de Lisboa e encontramos os amigos na praia de Sesimbra pelo meio dia – o corso tinha a partida prevista para as 14h. A entrada pela estrada principal de Sesimbra pode ser bem caótica, por isso optámos pela entrada Oeste e estacionámos o carro mesmo na Serra, pese embora a necessária caminhada. Deixar o carro no centro pode vir a tornar-se um pesadelo, pois muitas pessoas vão querer partir ao mesmo tempo, no final do desfile. 

Outro aspeto a ter em conta é a alimentação. Ainda equacionámos almoçar nos restaurantes locais, porém, rapidamente abandonámos a ideia. Não só porque, neste dia em especial, há muita procura como também por uma questão de custos. Optámos por um belíssimo piquenique no areal, no melhor cenário, na melhor companhia e foi uma ótima opção. Os miúdos ainda brincaram na praia e os adultos colocaram a conversa em dia. Igualmente importante é levar lanches e água, dado que o desfile demora uma boas horas.

O corso parte em frente ao Hotel & Spa de Sesimbra e foi aí que nos decidimos colocar, na linha da frente do acontecimento. A escolha foi muito acertada, já que não só vimos todo o desfile calmamente e longe do bulício do centro, como estávamos muito bem posicionados para chegar até ao carro e deixar a vila. Outra opção que tomámos foi abandonar o corso um pouco mais cedo, de maneira a evitar a grande confusão. Penso que estas medidas foram essenciais para desfrutarmos plenamente. Não se esqueçam de levar a máquina fotográfica e, depois, é só aproveitar!

Uma tradição enraizada

Os festejos do Carnaval são uma das tradições mais enraizadas na comunidade sesimbrense, que constrói, todos os anos, um dos mais populares e belos carnavais do país. Para além dos desfiles principais, o corso de palhaços e os bailes marcam esta grande festa que atrai milhares de visitantes. Nos fins de semana de janeiro, as Escolas de Samba e os Grupos de Axe começam a sair à rua para os primeiros ensaios do ano em público. Os seus ritmos inconfundíveis, espalham-se por toda a vila de Sesimbra anunciando a chegada de um dos mais esperados momentos do ano. Nas sedes das associações, por esta altura, vive-se uma grande azáfama com os preparativos para os desfiles. Ensaios, construção de fantasias, decoração de viaturas e retoques nos fatos principais juntam centenas de voluntários de todas as idades, que dão todo o seu tempo livre à organização.

E foi assim... em 2018

Foram seis as escolas de samba e dois os grupos de axé que desfilaram este ano, com a belíssima Baía de Sesimbra em pano de fundo. Participaram no cortejo perto de 1300 desfilantes - ao longo de cerca de um quilómetro - mas muitos mais ajudaram na preparação, meses antes, entre familiares e amigos, ensaiando as coreografias; afinando as vozes e instrumentos; e preparando as fantasias e os carros alegóricos que todos os presentes apreciaram. 

Ora vejam. E reparem nos pormenores: