CASCAIS VILA NATAL

CASCAIS VILA NATAL

Um pouco por todo o país proliferam as Vilas Natal. Claro que todas as crianças adoram visitar a Casa do Pai Natal, conversar um pouco com o velhote de barbas brancas, patinar na pista de gelo (ou deslizar no chão... hi, hi), ver a neve a cair (mais ou menos!!), admirar as renas, etc. Resta aos pais levá-los, pois amamos as nossas crias e queremos que tenham todo o espírito natalício.

Por aqui, já visitámos a Vila Natal de Óbidos, há anos atrás. Agora optámos por ir à de Cascais, no Parque Marechal Carmona, em frente à Casa das Histórias Paula Rego, dado que fica bem mais perto de casa. O sol foi nosso amigo, o que foi ótimo, pois quando este parte fica cá um friozinho...

Chegámos logo na abertura (11h) e a primeira escolha recaiu sobre a pista de gelo. Ora, três euros para 20 minutos de diversão; ou 4 euros para 40. Optámos pelos 20 minutos, pelo preço e porque parecia o suficiente. Má escolha. Passou demasiado rápido. Valia a pena gastar um pouquito mais, já que as garotas se divertiram imenso e, quando estavam bastante habituadas ao piso, puf … acabou. Tudo bem, divertiram-se, é o que importa. Pensar em voltar?!, esquece! Entretanto, várias escolas em atividades de férias, invadiram o recinto. OHHHHHHH. Pouca sorte.

A partir daqui tudo se complicou. Coragem, e entrada na fila para o Globo de Neve. Quase uma hora de espera... para a mãe, enquanto as miúdas iam passeando. O Globo de Neve é outra boa atração da Cascais Vila Natal, embora possam estar lá dentro UNSSSS PEQUENINOSSS dois/três minutos. “Adorámos, foi tão divertido”, disseram elas, ainda com bolas de esferovite (neve!) por todo o lado. Boa, pensou a corajosa...

Por esta altura, a fome já se tinha instalado. A zona de restauração é simpática, com várias soluções de comida rápida, não saudável, mas ao gosto da pequenada. Também é possível levarmos o nosso lanchinho.

De barriga cheia fomos ter com o senhor barrigudo das barbas brancas, na Casa do Pai Natal. “Olá, então, como estão?”, começou. “Têm-se portado bem?” Pediram muitas prendas? Eu acho que vão receber os vossos pedidos”. Lindos, adeus: “Sejam bons meninos!”, aconselhou.

Depois da visita ao Pai Natal fomos ver se as suas amigas renas estavam prontas para o trabalho árduo de entrega dos presentes. Ora se estavam.... deitadinhas, a descansar. É que vão precisar de forças. São tão giras!!!!

Uma volta no carrossel e tentámos subir à Casa da Árvore, pois.. Mais fila, muita espera. Confessamos que aqui desistimos. E a casa da Árvore prometia ser super divertida. Fica para outra oportunidade. Passámos pelos Burros do Pisão, pelo Acampamento Romano, pelos Reis Magos e seus camelos e foi assim o fim da nossa viagem à Vila Natal de Cascais.

Gostámos do espaço, mas não amámos. As filas dificultaram o acesso às diversões, que não eram tantas quanto isso. Talvez com o entardecer também o espaço ficasse mais engraçado, dado que o fecho é apenas às 20h. 

 

Entretanto, ficámos com vontade de voltar à aventura do Natal em Sintra. Muitos amigos têm tecido rasgados elogios ao Reino de Natal, no Parque da Liberdade, no Centro Histórico, onde existem vários cenários de encantar: fadas, duendes, bonecos de neve e renas, além de atividades desportivas, brincadeiras, ateliês, concertos e apontamentos teatrais.

Se em Cascais cada criança paga cinco euros e um adulto seis (aos dias de semana; e seis/sete ao fim de semana e feriados), em Sintra o pagamento consiste apenas da oferta de um bem alimentar não perecível ou de ração para animais. Uma ideia de solidariedade bem apropriada para a época. Mas, apressem-se. O Reino do Natal encerra a 23 de dezembro.

BOAS FESTASSSSS!!!!